A culpa é sempre da vítima

A culpa é sempre da vítima

Pelo título acima, eu poderia falar de estupro. Mas não é algo tão sério assim. É só mais um caso onde a culpa pode ser de qualquer um, menos da vítima em questão.

Há um tempo eu vi a seguinte notícia: “Marvel culpa ‘Elektra’ e ‘Mulher-Gato’ por falta de filmes de heroínas”. Fiquei com vontade de jogar a minha cabeça contra a parede. Tem tanta coisa errada aí que eu nem sei direito por onde começar.

Primeiro de tudo: por que diabos vocês culpam as heroínas em si, em vez de culparem quem fez o filme mal feito? Vocês tem toda uma equipe, desde diretores e produtores até o infeliz que deu a idéia do filme, para culparem. Mas é claro que a culpa vai cair aonde? No fato do filme ser sobre uma heroína/vilã, no feminino. Devemos admitir que Elektra, realmente, é uma péssima idéia: é uma personagem que não sustenta um filme sozinha, e ela veio simplesmente no embalo do velho filme do Demolidor. Mas Mulher-Gato? Dava pra fazer algo decente se quisessem. É uma personagem que, na minha opinião fecal, tem carisma sim com as mulheres, podendo ser algo muito além da presença feminina nos filmes do Batman.

Segundo de tudo: se, de acordo com o diretor executivo da Marvel, um filme fracassado de super-heroínas pode servir como justificativa para não haver mais tentativas, por que tivemos filmes depois de Batman & Robin e Demolidor? Ambos são péssimos, e mesmo assim, filmes de super-heróis continuam existindo e fazendo sucesso e atraindo público e etc e etc. Por que, me expliquem?

Terceiro de tudo (e isso é muito mais uma revolta pessoal do que uma razão de verdade): vocês pensaram um pouquinho na história do filme da Mulher-Gato? Porque, olha, é simplesmente muito clichê vocês colocarem uma super-heroína para lutar contra a indústra de cosméticos, hein.

Amigos, já passou o tempo que mulheres não gostavam de filmes de super-herói ou de quadrinhos. Hoje, vocês podem ir além de fazer um filme com heroínas atraentes somente para os homens (podemos citar Mad Max Fury Road aqui? ÓTIMO, porque já estou citando). Qual é o grande crime em agradar a outra parcela do público desses filmes que está ansiando por ser (bem) representada na tela?

Representatividade nas telas importa SIM! E não só algo hiper sexualizado ou menor perante os personagens masculinos: queremos mulheres que nos representem de fato. (É pedir muito? Eu acho que não.)

Eu sinceramente espero que Capitã Marvel e Mulher Maravilha estejam vindo aí como um pedido de desculpas. E o filme tem que ser muito bom pra gente ver se vai aceitar.

(Tradução da imagem: você não precisa do Coringa, Harley! Você nunca precisou! Você é muito boa para aquele gárgula! Ele usou você, te machucou, te recusou, te confundiu…)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s